WhatsApp: (11) 95126-6324

A dor nas costas é extremamente comum, e a cirurgia muitas vezes não consegue resolver o problema. Descubra por que suas costas doem e se a cirurgia pode ajudar.

A cirurgia nas costas pode ajudar a aliviar algumas causas de dor nas costas, mas raramente é necessária. A maioria das dores nas costas resolvem-se por conta própria dentro de dois meses.

A dor lombar é uma das doenças mais comuns e afeta uma grande parte da população mundial. Estas dores nas costas normalmente respondem a tratamentos não-cirúrgicos – como medicamentos anti-inflamatórios, calor, massagem suave e fisioterapia.

Será que você precisa de uma cirurgia nas costas?

A cirurgia pode ser uma opção se os tratamentos conservadores não têm funcionado e sua dor é persistente e incapacitante. Ela é indicada por médicos nos casos de dores associada ou dormência que desce a um ou ambos os braços ou pernas.

Estes sintomas são muitas vezes causados ​​por nervos comprimidos em sua coluna. Nervos podem tornar-se comprimidos por uma variedade de razões, incluindo:

• Hérnia disco (abaulamento ou rompimento) – os coxins amortecedores que separam os ossos (vértebras) da coluna, quanto rompem o anel que os prendem, às vezes podem pressionar com muita força contra um nervo espinhal e afetar a sua função.

• Osteófitos (crescimento excessivo do osso). A osteoartrite pode gerar osteófitos em sua coluna. Este excesso de osso pode restringir a quantidade de espaço disponível para que os nervos para passem através de aberturas ente as vértebras.

Pode ser muito difícil identificar a causa exata da sua dor nas costas. Mesmo se o seu raio-X mostrar que você tem problemas de disco ou osteófitos. Os raios X tirados por outras razões, muitas vezes revelam abaulamento ou hérnia de disco que não causam sintomas e não necessitam de tratamento.

Tipos de cirurgia nas costas

Diferentes tipos de cirurgia nas costas incluem:

• Discotomia. Isto envolve a remoção da porção de um disco herniado para aliviar a irritação e a inflamação de um nervo.

• Laminectomia. Este procedimento envolve a remoção do osso que cobre o canal espinal. Ele amplia o canal medular e é realizada para aliviar a pressão do nervo causada por estenose espinhal.

• Fusão. fusão espinhal conecta permanentemente duas ou mais vértebras em sua coluna. Ele pode aliviar a dor, adicionando estabilidade a uma fratura vertebral. Ele é utilizado ocasionalmente para eliminar o movimento doloroso entre as vértebras que pode resultar de um disco degenerado ou ferido.

• Discos artificiais. discos artificiais implantados são uma alternativa de tratamento para a fusão espinhal, para o movimento doloroso entre duas vértebras devido a uma hérnia de disco. Mas estes dispositivos relativamente novos não são uma opção para a maioria das pessoas.

Considere todas as opções

Antes de concordar em uma cirurgia nas costas, considere obter uma segunda opinião de um especialista em coluna qualificado. Cirurgiões de coluna podem ter opiniões diferentes sobre quando operar, que tipo de cirurgia executar ou até mesmo se vale a pena fazer cirurgia ou não.

Em casos onde uma Hérnia de disco ou um osteófito são identificados como a causa do problema, sempre tente uma terapia conservadora, sem cirurgia, pois muitos casos são resolvidos desta maneira.

Como qualquer tipo de trabalho, este tratamento conservador, como a fisioterapia, precisa ser realizado com bons profissionais, de outro modo, o que teria solução sem cirurgia acaba tendo indicação cirúrgica simplesmente porque o tratamento conservador não surtiu efeito. Deste modo, um tratamento conservador mal feito pode ser tão prejudicial quanto uma cirurgia mal feita.